Antonio Sobral propõe viagem sonora na primeira parte do álbum visual “Marulho”

Compartilhe

Lançamento é do selo Desmonta

Da bossa ao experimentalismo, do ambient ao punk, da eletrônica ao indie, “Marulho” surge entre as ondas sonoras, entre o balanço rítmico, entre os versos cortantes de uma poética sincera. O trabalho de estreia solo do multi-artista Antonio Sobral é um álbum visual composto em viagem e traduzido em canções-mergulho sem medo de ir a fundo. O lançamento acontecerá em duas partes pelo do selo Desmonta. A primeira delas já está disponível nas principais plataformas de áudio, e também como vídeo no YouTube.

Ouça “Marulho” clicando aqui.

As idas e vindas e o balanço das ondas estão no DNA de todo o projeto. Não por acaso, o título do álbum faz referência à constante impermanência – ou à permanente inconstância – das águas do mar. Um movimento incessante, ainda que muitas vezes possa ser imperceptível, está no cerne dessa ideia, que inclusive estampa a capa. A arte é uma ilustração de Powerpaola que mostra o artista se desfazendo em água, ondas, espuma.

A vibração climática e intensa de cada faixa se torna uma jornada de descobrimentos, epifanias e meditações. Elas são acompanhadas por  filmagens em super-8 e celular, registros íntimos dos deslocamentos feitos pelo próprio Sobral e que agregam uma dimensão de testemunho à experiência. A estreia como artista solo celebra o seu próprio movimento: há 8 anos, Antonio trocou sua vida em Berlim por uma vivência na serra fluminense, onde se dedica à agroecologia e à produção cultural, no território rural de São José do Vale do Rio Preto, fazendo a curadoria da Residência São João

“O disco foi gravado no auge da pandemia, quando as baterias do mundo andavam fracas. Passamos duas semanas em imersão no estúdio de gravação da Residência São João, um espaço de criação em plena área rural, onde eu vivo. Foi um privilégio ter este tempo para buscar os sons que nos levariam às paisagens emocionais das composições. Além da brilhante direção musical de Vitor Wutzki, contamos com o repertório sonoro das nossas parceiras de banda, as musicistas experimentais Veronica Cerrotta e Laura Zimmerman. Tocando gravações de campo e sintetizadores, elas nos trazem pássaros amazônicos, motores e até uma feira árabe, sonorizada com fantasmais sons eletrônicos”, reflete Sobral.

Ele trouxe para este trabalho sua formação em Cinema e uma trajetória multimídia, passeando pela música, poesia, vídeo e artes visuais. Após ter a obra exibida em mostras internacionais, museus, galerias de arte e espaços independentes, assumiu a curadoria da Residência São João. O seu projeto musical anterior, Los Pajaritos, em parceria com Antonio Farinaci, chamou atenção da imprensa especializada e lotou a casa de shows Blue Note, em São Paulo. 

Agora, “Marulho” apresenta um novo caminho, solo, embora sua construção tenha sido feita a muitas mãos. Surgem no álbum muitos trajetos possíveis e Antonio abraça cada um deles, caminhando a linha tênue entre o jazz brasileiro e o ruidismo experimental, costurando narrativas sensoriais e poéticas. A primeira parte do álbum foi antecipada pelo single “Vista” e agora chega na íntegra às plataformas. A segunda parte será lançada ainda no segundo semestre.

Ficha técnica

  • Antonio Sobral – composição musical, letra, voz
  • Vitor Wutzki – composição musical, arranjo, voz, violão, baixo, piano, tambores e violoncelos
  • Veronica Cerrotta – sintetizadores, voz
  • Laura Zimmerman –  sintetizadores
  • Gabriel Edé – mixagem
  • PRVNTK – masterização

Acompanhe Antonio Sobral nas Redes Sociais:
Facebook Instagram

Arte de capa: Powerpaola
via Build Up Media

Compartilhe

Comentários

Plano Mainstream

O Plano Mainstream inclui:

• Item 1
• Item 2
• Item 3
• Item 4
• Item 5
• Item 6

Plano Garage

O Plano Garage inclui:

• Item 1
• Item 2
• Item 3
• Item 4
• Item 5
• Item 6