Lunar Society Club traz humor e sci-fi no clipe-filme de “Big Rocks Smashing Cars”

Compartilhe

Audiovisual é também uma homenagem a Green Day, Foo Fighters e Millencolin, três bandas que influenciam a banda carioca

Humor de clipes noventistas de bandas como Foo Fighters e Green Day, aliado à temática sci-fi são ingredientes usados pela banda carioca Lunar Society Club no audiovisual de ‘Big Rocks Smashing Cars’, um pop punk divertido e animado, pronto para conquistar o mercado gringo, que faz parte do recém-lançado disco de estreia, Lost Songs in Spacetime.

Assista agora “Big Rocks Smashing Cars“:

O clipe-filme de ‘Big Rocks Smashing Cars’ é a história de uma pessoa normal que teve um sonho estranho com meteoros vindos do céu e vai ao psicanalista contar sobre o ocorrido.

O homem fica tão empolgado ao falar do sonho que, para controlá-lo, um enfermeiro é chamado para aplicar um tranquilizante. A injeção, no entanto, é um soro da verdade: é quando o personagem tem uma revelação. Para descobrir, basta assistir ao clipe!

As referências para o clipe-filme da Lunar Society Club são clipes de meados da década de 1990 e começo dos 2000 de bandas como Foo Fighters e Green Day.

Por exemplo, detalhes em azul e vermelho, como do clipe de Longview, do Green Day. Já as atuações de Jorge Lima (Bateria), Gustavo Maizena (Baixo), Lerik Lopes (Guitarra) e Otto Vaz (Guitarra & Voz) remetem aos emblemáticos clipes do Foo Fighters.

Ainda tem referência à clássica banda sueca de punk rock melódico Millencolin: a música de elevador que toca no começo do clipe ‘Big Rocks Smashing Cars’ é ‘No Cigar‘.
Millencolin é uma das principais influências da Lunar Society Club e com quem tocarão na We Are One tour – edição do Rio de Janeiro, em março de 2023.

O álbum Lost Songs in Spacetime e a banda

A Lunar Society Club nasceu em 2020 em um universo fictício que mescla SCI-FI, Star Wars, Ufologia e RPG.

Lançado em abril de 2022 no streaming, Lost Songs in Spacetime contém 10 faixas de um pop punk enérgico, direto e contagiante.

O disco é uma espécie de trilha sonora do ambiente arquitetado pelo grupo. Ouça aqui.

O álbum busca criar um universo ficcional, sob um pano de fundo filosófico-existencial. As músicas estão em ordem cronológica e as letras conversam com a história do livro que vamos lançar em breve. Quanto às influências sonoras, procuramos resgatar aquela ‘pegada’ das bandas que figuravam pela MTV nos anos 90, como Millencolin, Green Day, Silverchair, Descendents, e várias outras que nos inspiram, tanto por suas composições musicais, quanto por suas histórias pessoais“, conta Lerik.

O tema central da história é o personagem adolescente Skyler, que tem sua vida transformada após passar por uma abdução extraterrestre. Além do disco, o projeto da Lunar prevê o lançamento de um livro sobre o universo fictício criado para ambientar as históricas contadas – e cantadas – pela banda.

Ficha técnica
Filmado em maio de 2022, no Rio de Janeiro (Brasil), dirigido por Lerik Lopes

Roteiro: Lerik Lopes
Produção, direção de arte e cenografia: Lerik Lopes e Zetanoid Studios
Câmeras: Pedro Habibey
Edição: Pedro Habibey
Música ambiente: Kimba Homestudio
Assistente de produção: Jorge Lima

via Tedesco Mídia

Compartilhe

Comentários

Plano Mainstream

O Plano Mainstream inclui:

• Item 1
• Item 2
• Item 3
• Item 4
• Item 5
• Item 6

Plano Garage

O Plano Garage inclui:

• Item 1
• Item 2
• Item 3
• Item 4
• Item 5
• Item 6